CUIDADOS FISCAIS

Diariamente nos deparamos com clientes pedindo socorro ao dar entrada em uma nota fiscal. É muito comum vermos erros em notas enviadas por fornecedores e, lançar estas notas com erros, torna os empresários corresponsáveis e sujeitos a multas pelo erro na escrituração malfeita.

Então, atenção, nos tópicos a seguir citarei alguns erros e suas soluções para garantir sua segurança fiscal.

 

1)    Meu fornecedor não me envia o arquivo XML, somente o DANFE: O DANFE ou documento auxiliar da nota fiscal eletrônica não tem validade fiscal nenhuma. Se um fiscal lhe pedir para ver uma NF específica e se você tiver arquivado somente o DANFE, você estará sujeito à multa. O envio do arquivo XML pelo fornecedor é obrigatório por lei, pois somente ele tem validade fiscal, e é ele que deve ser arquivado pelo prazo de 5 anos.

 

Solução: Seja insistente com e seus fornecedores e faça o pedido dos arquivos XML, mostrando a eles os prejuízos que a sua empresa poderá sofrer com o não envio. Não abra mão desse direito e mantenha sua empresa segura. E para que não ocorra o mesmo erro com os clientes da sua empresa, o sistema de emissão de NFe da ALIAR SISTEMAS permite, através de uma configuração simples e objetiva, que ao gerar uma NF-e, o arquivo XML juntamente com o DANFE no formato PDF, seja enviado automaticamente para seu cliente, através de uma conta de e-mail previamente cadastrada.

 

2)    Erros nos rateamentos de base de cálculo do ICMS ST, onde a soma do rateamento não bate com o total da base de cálculo do ICMS. Este erro é grave e pode gerar passivo fiscal para sua empresa.

 

Solução: Permita que o sistema faça a identificação da soma do rateamento da base de cálculo do ICMS ST, refazendo automaticamente os cálculos, quando ocorrer incoerência dos lançamentos efetuados pelo usuário ou até mesmo erros do XML de seu fornecedor, evitando erros e consequentemente multas.

(Ps: O software da Aliar Sistemas faz essa identificação com maestria)

 

3)    Empresas isentas de CST PIS e o CST COFINS que não fazem o lançamento dos mesmos nas notas.

 

Solução: O CST PIS e o CST COFINS devem ser informados mesmo que a empresa seja isenta dos mesmos. Existem CST´s específicos para isentos.

 

A Inteligência Fiscal do software da Aliar Sistemas aponta a linha do produto que está com CST errado ou em branco. Assim o usuário terá um alerta para que corrija o problema.

 

4)    Dar entrada na NF do jeito que recebe, no jargão contábil "O espelho da Nota Fiscal". Isto pode ser um erro grave. Seu fornecedor pode destacar ICMS ou IPI em função de seu regime tributário ou operação. Mas, se você é optante pelo simples nacional ou não está comprando o produto para industrializar, respectivamente, pode se creditar de impostos indevidamente e gerar um passivo fiscal sujeito a multas e até descredenciamento do SIMPLES.

 

Solução: Também neste caso o ideal é que você permita que o sistema faça a análise da nota fiscal. A Inteligência Fiscal da Aliar Sistemas age para evitar qualquer topo de erro. Através de configurações que podem ser especificas, destinadas à situação tributária de sua empresa, o software permite que a nota fiscal seja digitada exatamente como foi recebida. À partir daí a Inteligência Fiscal age e reconhece a operacionalidade de sua empresa, direcionando a NFe para as operações, conforme parametrizações específicas, que, por consequência, gera os arquivos digitais (SINTEGRA OU SPED´S) de forma correta, entre outras obrigações principais e acessórias, não permitindo que o usuário cometa erros, mesmo com pouco conhecimento das áreas fiscal e tributária e, consequentemente, evitando multas para sua empresa.


Autor / Fonte: